O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

Expresso do Oriente

Expresso do Oriente

Todos a bordo

Todos a bordo

Restauração e colorização de fotografias.

Restauração e colorização de fotografias.
Caros amigos sem véus e com véus. Com muito gozo divulgo os valiosos préstimos profissionais do meu estimado amigo Reinaldo Elias, que tornou-se um tarimbado especialista em restauração e colorização de fotografias. Pelo criterioso trabalho, que envolve pesquisa e arte os preços cobrados pela restauração e colorização são módicos. Para solicitarem os valiosos préstimos profissionais entrem em contato com o meu querido amigo através do endereço eletrônico: rjelias200@yahoo.com.br Meus outonais olhos estão em água ao lembrar do já distante ano de 1962, quando minha amada e saudosa mãe me levou a uma filial das Casas Pirani, que ficava na Avenida Celso Garcia, para que seu bebezinho nº 6 fosse eternizado nesta fotografia. Embarcamos num trem de subúrbio, um reluzente trem prateado, na Estação de Santo André e desembarcamos na Estação paulistana do Brás. Lembro como se fosse hoje que levei um beliscão da minha genitora, porque eu queria a todo custo embarcar num bonde para chegar as Casas Pirani. Como eram poucas quadras de distância fomos caminhando até o paraíso do consumo. Saudades das Casas Pirani... Ontem, contei ao meu dileto amigo Gilberto Calixto Rios da minha frustração de nunca ter embarcado num bonde paulistano, que para o meu profundo desencanto teve a última linha desativada no ano de 1968, quando estávamos no auge dos nefastos e malditos anos de chumbo. No ano que fui eternizado nesta fotografia fazia sucesso estrondoso na fascinante Arte das Imagens em Movimento a película "Rome Adventure", aqui intitulada "Candelabro Italiano": https://www.youtube.com/watch?v=yLqfxLPga2E que assisti no extinto Cine Carlos Gomes, na condição de vela zeloso das minhas amadas irmãs mais velhas, a Dirce Zaqueu, Jô Oliveira e Maria Inês. Também no ano de 1962 minha diletíssima e saudosa cantora Maysa (1936-1977) deixava sua legião de fãs enternecida com a canção: https://www.youtube.com/watch?v=BeJHOAbkJcg Mãe, sempre te amei, amo e amarei. Saudades... Saudades... Saudades... Caloroso abraço. Saudações emocionadas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo. PS - Apesar dos pesares acho que continuo um petiz sonhador e esperançoso de um novo dia aos moldes da inesquecível personagem Scarlett O' Hara... Max, traga meus sais centuplicado.

Miniconto

Miniconto
Depois que minha neta me eternizou nesta fotografia o telefone tocou. Ao atender a ligação fiquei aterrorizado ao reconhecer a voz de Hades...

Mimo da Monika

Mimo da Monika
O que nos espera na próxima estação?

A viagem continua

A viagem continua
O quie nos espera na próxima estação?

Lambisgoia da Agrado

Lambisgoia da Agrado
Caros confrades/passageiros sem véus e com véus. A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, me surpreendeu porque não a vi trepar (nem preciso dizer que ela adora o outro significado deste verbo principalmente no presente do indicativo) no topo da locomotiva para se exibir e me ofuscar. Caloroso abraço. Saudações exibidas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços e com muita imaginação.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br
Caros confrades passageiros. O pertinaz duende Himineu, que trabalha - com muito afinco para o Todesca - captou e eternizou o momento que a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, estava reflexiva a apreciar a paisagem no vagão restaurante do Expresso do Oriente sob meu comando. Caloroso braço. Saudações reflexivas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r
Todos a bordo... A viagem continua...

Blogs todeschinianos

Blogs todeschinianos
Fonte: arqtodescadois.blogspot.com.br "Sonhei que o vagão joaopauloinquiridor.blogspot.com havia caído de uma ponte que ruíra... Mas, foi só um pesadelo..." Caros confrades/passageiros! Não me canso de divulgar os imperdíveis blogs do Todesca: arqtodesca.blogspot.com.br arqtodescadois.blogspot.com.br que são Oásis num deserto de alienação cibernética. É louvável a pertinácia deste notável, tarimbado e erudito ser vivente, que brinda seus felizardos leitores com ecléticas publicações que deixam patente sua vasta erudição e bem viver. Caloroso abraço. Saudações todeschinianas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Continuo a espera de Godot...

Continuo a espera de Godot...
Saudações dionísicas.

Saudações leitoras.

Saudações leitoras.

Seguidores

sábado, 31 de janeiro de 2015

Milton Saldanha

Caros confrades/passageiros!
É como muita satisfação que divulgo, com a devida anuência do meu estimado amigo Milton Saldanha, mais um dos seus imperdíveis artigos, que sua brilhante pena nos brinda, desta vez discorrendo - sem titubear - sobre a nefasta odiosa corrupção.
O Milton Saldanha é um conceituado e tarimbado jornalista e escritor, que deixou marcas indeléveis nos meios de comunicação onde exerceu seu ofício. Atualmente ele é o editor do Jornaldance, que é direcionado para os aficionados por tango. Falando em tango o Milton é um exímio tanguista!
Caloroso abraço! Saudações miltonetes!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!


"O pai da corrupção
Milton Saldanha
O PT não criou a corrupção. Pior: aderiu a ela. Quem começou foi Cabral, ao subornar os índios com espelhinhos e outras quinquilharias. O dever do PT, declarado na primeira eleição de Lula, era ter feito a depuração do país. Mas em nome de uma praga que leva o nome de “governabilidade” Lula se apressou a fazer alianças com os mais notórios corruptos que já mamavam há décadas nos cofres do poder. Refratário a livros e vaidoso até a medula, sua única ideologia foi sempre o próprio umbigo. Seu maior legado terá sido colocar as lutas populares em amplo descrédito. O capitalismo selvagem por muito tempo deveria lhe agradecer por tão relevante serviço.
Governou sem oposição: quem não foi cooptado por acordos políticos mergulhou no escândalo do mensalão, uma criação do eternamente impune Azeredo, do PSDB mineiro, copiada por Zé Dirceu. Este, pelo menos, foi punido.
Chamar o PSDB de oposição beira o humor. Basta o escândalo dos trens em São Paulo, que adormece na gaveta para ser esquecido, para mostrar a qualidade moral dessa turma. Se ainda for pouco, pode se aprofundar o debate com uma análise do escândalo das privatizações na era FHC, quando se entregou a preço de banana a Vale do Rio Doce ao capital privado. Vale um paralelo com o atual escândalo na Petrobrás. A diferença é que este se investigou, o outro foi enterrado.
As mazelas da democracia não aliviam em nada a corrupção e o terrorismo de Estado que foi a ditadura. Se hoje está ruim, na ditadura foi centenas de vezes pior, com a agravante que nada podia ser investigando nem divulgado.
Sob outro prisma, só alguém absolutamente desinformado deixaria de reconhecer que tivemos avanços sociais. São irrisórios, quando comparados com o porte da desigualdade social e da divisão de renda. Mas, comparados com o nada de antes, tiveram impacto positivo na economia e particularmente na vida de milhões de pessoas. Só de pensar nas famílias que deixaram de passar fome já vale o irrestrito apoio às políticas sociais. Reclamando de barriga cheia, a classe média se rebela e se inclina à direita, completamente refratária a algo que não passa de assistencialismo emergencial. Essa turma sempre se lixou para os pobres, sem perceber que distribuição de renda é sinônimo de consumo, investimento e emprego. Exatamente o contrário do que provoca a concentração, incluindo ainda a inflação. Economia deveria ser uma matéria obrigatória desde o ensino básico. Mas se fizerem isso metade da população descobre onde e como é roubada, sempre com a conivência do poder, subordinado ao sistema financeiro. E quando falo em poder refiro-me ao tripé Executivo, Legislativo e Judiciário.
O que mais torna explícito o fosso entre a população e seus poderes supostamente representativos é a linguagem. Empolada e erudita, mantém o povão alijado da informação. Termos inacessíveis aos mortais, vide o ridículo dos debates no Supremo, na verdade escondem grandes sacanagens contra os marginalizados. Não é uma questão só brasileira, é universal.
A colonização da África, por exemplo, foi toda arquitetada com esse artifício, desde a Conferêcia de Berlim, em 1885. Foi um encontro das potências européias para decidir “pacificamente” como seria dividido o mapa africano na ocupação colonial. O descumprimento desse acordo de partilha, em algumas regiões, como o Quênia, causou alguns conflitos armados, principalmente entre ingleses e holandeses. Portugal, Espanha, França, Alemanha, Itália, Holanda, Bélgica ocuparam a África apresentando títulos de propriedade da terra a tribos que lá viviam há séculos e desconheciam qualquer documento. Lá sequer existia o conceito de divisão por lotes, a terra era um bem coletivo. Os europeus chegavam munidos de papéis e força militar, expulsando os legítimos donos para assentar suas corporações, em nome de um processo “civilizatório”. Leia-se exploração de minérios. Mas escolas e universidades, claro, eles não construíam. A descolonização é um processo muito recente, deixando como seqüela um enorme déficit no ensino.
Aqui no Brasil a ocupação da terra não foi diferente. O latifúndio proliferou deixando um rastro de sangue. Nada se fala do genocídio indígena e dos caboclos. No litoral paulista, os crimes contra os caiçaras. Quanto aos negros, foram alijados das oportunidades na coincidência da abolição da escravidão com a abertura do processo migratório para ocupação na lavoura. O colono tinha financiamento, enquanto ao ex-escravo restava o biscate ou esmolar nas cidades. Foi uma das vinganças do capital contra a abolição. A outra foi derrubar e banir Pedro II e sua família. Não bastasse o Brasil ter sido o penúltimo país do mundo a acabar com a escravidão. O velho Pedro amava o Brasil e estava doente. O banimento foi uma crueldade dos radicais republicanos, não havia necessidade disso. Mas o ódio escravagista não tinha limites e deixou seus vestígios no preconceito racial até hoje latente. Esse processo todo foi a semente do bolsão de miséria urbana e rural que hoje aí está, com uma enorme população segregada.
É essa herança maldita que forma o núcleo da nossa estrutura social e política: tudo pensado para uma parte da sociedade, sem levar em conta as desigualdades históricas. A corrupção nada mais é do que o filho dileto desse sistema. Sem interromper a imortalidade desse pai, ela jamais terá fim."

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Malditas hydras

Fonte: arqtodesca.blogspot.com

Caros confrades/passageiros!
Esta belíssima obra de arte, que o escultor dinamarquês Rudolph Tegner (1873-1950), nos brindou no ano de 1918, deixou-me propenso a lembrar que durante minha longa vida funcional (1971-2013) enfrentei muitas destas malditas hydras.
Cara amiga e parceira de ofício Celeste Silva Luz!
Lembra daquelas três malditas e odiosas hydras no ano 2000?
Caloroso abraço! Saudações injustiçadas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!



quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Valentina Piedade do Rego Picão

Fonte:arqtodesca.blogspot.com

Caros confrades/passageiros!
O Max, meu fiel mordomo de cama e mesa, deu um grande susto na irmãzinha do Convento das Redentoras Humilhadas, a insaciável Valentina Piedade do Rego Picão, ao captar e eternizar o momento que ela estava a terminar de se vestir, porque ela sabia que depois de 15 minutos, o professor tierneyano e comandante deste vagão do Expresso do Oriente chegaria para uma tórrida tarde de...
Acho melhor não continuar, porque senão as peçonhentas e mal amadas Senhoras de Santana atiçarão no meu encalço os leões da Metro, bem como a mulher da Colúmbia com a tocha acesa!
Max! Traga meus sais centuplicado!
Caloroso abraço! Saudações regonetes!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!

O que nos espera na próxima estação?

 
Caros confrades/passageiros!
Como as considerações dos articulistas estão em consonância com o que penso da inaceitável carnificina na França, publico  neste vagão do Expresso do Oriente este artigo que o Todesca me enviou.
Caloroso abraço! Saudações estarrecidas!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!
 
"Edição no. 015/2015 : Je ne suis pas Charlie
 
 
           Tenho evitado tecer comentários sobre o lamentável episódio terrorista, ocorrido na França, que ceifou a vida de 10 jornalistas e outros indivíduos...
 
            É um assunto incômodo, polêmico, controverso e que, certamente, gera opiniões e posicionamentos conflitantes. De um modo geral, a França, o mundo e todos os Órgãos de comunicação, foram unânimes e coesos na condenação do atentado - o que está absolutamente correto! 
 
            Contudo, vi poucas ou quase nenhuma manifestação sobre "o outro lado da moeda". Isto é : sobre o exercício RESPONSÁVEL da Liberdade, Igualdade e Fraternidade, uma obrigação e um dever de todo cidadão que luta por esses ideais humanitários e que, inclusive, é coberto por rígidas determinações da Lei, em qualquer País livre!
 
            Com agradável surpresa, vi a manifestação abaixo, do ator Benvindo Siqueira, com a qual concordo totalmente e, assim, resolvi fazer a minha parte, comentando esse "outro lado da questão" que foi bastante esquecido, nesses dias!
 
            No mundo livre, a Liberdade não pode ser exercida sem a correspondente RESPONSABILIDADE e maturidade. Usar as prerrogativas da LIBERDADE para exaltar impiedosamente a homofobia, o preconceito, o desrespeito e a humilhação de quaisquer seres humanos, sem quaisquer limites, é ato condenável e que deveria ser adequadamente punido pela Lei! 
 
            O que não aconteceu na França, com as recorrentes ofensas e destempérios sempre praticados pelo Charlie Hebdo!  Contra tudo e contra todos!
 
             A "Liberdade" de um, termina quando se depara com o "Direito" do outro. Que "Liberdade" é essa, quando um Órgão de Imprensa publica e dissemina ofensas formais às crenças religiosas de populações inteiras, como as abaixo  pinçadas à título de exemplo ?  Sem qualquer ação da autoridade competente ?
 
  
 
            Esperavam o quê ?  
 
          A França, berço da Liberdade, Igualdade e Fraternidade, tem igualmente um passado terrível de escravização e de humilhação de outros povos! Que o digam os argelinos e outras de suas  "colônias"!...
 
 
 
         Esquecem-se os franceses e os europeus, de um modo geral, que a reconstrução da Europa, depois de ser devastada por duas grandes guerras, se deveu, de um modo significativo, ao trabalho e à ajuda de milhares de imigrantes, especialmente na lida daquelas funções mais braçais e menos qualificadas!  E hoje, aqueles que viajam pelo mundo, já devem ter sentido na péle,  a má vontade, a superioridade e o incômodo que lhes é repassado, especialmente pelos franceses!...
 
 
 
         A xenofobia, o fascismo, os excessos da "direita"  estão em plena ascenção, em toda a Europa. São movimentos frontalmente opostos à tâo propalada "Liberdade"  que se defende nos discursos e na propaganda enganosa!
 
         Criminosos, terroristas, assassinos, torturadores e aproveitadores dos mais fracos, devem ser presos e condenados. Independente de sua cor, de sua origem, de suas crenças!
 
         Agora, a Lei deveria ter o mesmo rigor para aqueles que, sob a bandeira de uma "falsa liberdade", humilham e desrespeitam seus semelhantes, em suas crenças, em seus valores, naquilo que é mais sagrado para cada um, sob as mais diversas formas, inclusive, da através da "Liberdade de Expressão"
 
         O mundo e, especialmente a França, estão igualmente nos devendo uma gigantesca passeata  em defesa dos excluídos, dos perseguidos, dos rejeitados, dos sem-pátria, dos refugiados expulsos pelas guerras assassinas alimentadas pelos donos do Poder...
 
 
         Je ne suis pas "ce homophobique" Charlie !....  
 
Márcio Dayrell Batitucci
 
 
 
Je ne suis pas Charlie!!!
Ator : Benvindo Siqueira
 
 
Uma das facetas do meu trabalho de ator é trabalhar com o humor.

Aprendi com os acadêmicos do humor que a graça deve ser sempre feita com elegância e respeito.

É coisa que vem de séculos da arte de ser palhaço.

Mesmo com o grosseiro e ofensivo humor  de Charlie não posso compactuar e não posso aceitar que terroristas assassinem pessoas, sejam jornalistas, ou não. Que semeiem a violência do terror entre os povos.
Lamento profundamente a morte dos dez jornalistas e dois policiais  em Paris.

Mas se homens que trabalharam pela Paz e pelo Bem, como Gandhi e Martin Luther King, foram mortos a tiros pelo Mal, o que poderia acontecer a quem há décadas instiga o ódio religioso, racial, faturando grana em edições em troca da humilhação racistas, islamofóbica, anticristã, e anti-humanista? Ou será que  dá pra esquecer a política colonialista francesa esmagando com caminhões - para não gastar balas - milhares de prisioneiros árabes argelinos nas guerras de libertação?
Navegar no sentimento francês de xenofobia e islamofobia dá boa grana, Mas um dia a casa cai. Se o  Mal cobra do Bem, como no caso de Gandhi e Martin, imaginem, o que cobrará do Mal?
Vi no CHARLIE uma charge onde em uma orgia, Deus, Jesus e o Espírito Santo - Trindade sagrada para os cristãos, participavam,  os três, de um coito anal.
Não gostei, fiquei chocadíssimo. Não ao ponto é claro de explodir a redação do Charlie. Mas chocadaço. A minha cultura e formação é cristã ocidental. Eles não têm esse direito. Na Bahia temos um ditado: Respeito é bom e eu gosto. Isto foi o mais absoluto desrespeito e o mais ofensivo deboche.
Os ataques do Charlie não se localizavam apenas contra muçulmanos, mas contra todas as crenças, todas as "fés", contra os povos do terceiro mundo e contra todo o sagrado de povos que eles, a serviço do racismo e da intolerância, ajudavam a desmoralizar, usando a capa de uma ultra esquerda.
Para os cristão não há ofensa pior  que a blasfêmia ao Espírito Santo - Marcos 3. 28, 30. Então, quando uma charge destas é publicada, o objetivo qual é? Liberdade de expressão? Divertir os cristãos? Ou ofender seus valores e ridiculariza-los? Pelos frutos conhecereis a árvore.
Nesses anos Charlie chamou os negros de macacos, os árabes de fedorentos, os judeus de avarentos, os cristãos de sodomitas...esperavam o quê? Bênçãos?
Isto a meu ver não é liberdade de expressão, é libertinagem. (Vide o sentido em  Caldas Aulete). Por exemplo: temos a liberdade de ir e vir, mas se eu entrar numa propriedade sem autorização, passa a ser invasão de propriedade e não há "liberdade de ir e vir" que me defenda nisso.
Para completar, numa  França composta por 40% de ateus, em crise econômica,  com o avanço da extrema direita, e a queda de popularidade de François Hollande, o atentado sai do campo humanista e passa para a política eleitoral. Para recuperar a popularidade e a liderança abaladas, François Hollande toma a inciativa e convoca uma manifestação monstro para este domingo. Enquanto a fascista Marie Le Pen  busca com seu discurso antiislâmico, racista e antiemigrantes conquistar mais votos para seu Partido de Extrema Direita. Os doze mortos parecem virar massa de manobra  eleitoral.
Por tudo isso torno a condenar o ataque terrorista e a lamentar a perda de vidas. Posiciono-me com veemência pela liberdade de expressão, contra a censura. Repudio a estupidez terrorista, mas não consigo ser CHARLIE. 
 
- Je ne suis pas Charlie! "
 
 
 
  

Mais um mimo do Todesca

Caros confrades/passageiros!
O Todesca também acha maravilhosos os olhos da minha amada imortal, a inigualável atriz Gene Tierney (1920-1991)!
Caloroso abraço! Saudações tierneyanas!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

13º Congresso de História do Grande ABC

Caros confrades/passageiros!
Tenho alta estima e consideração pelo "batateiro", o escritor e jornalista Ademir Medici, que costumo chamar de: incansável paladino em prol da nossa combalida memória!
Na edição do dia em curso da página Memória, publicada diariamente no prestigioso periódico Diário do Grande ABC, ele discorre - sem titubear, com primor e destemor - sobre os novos rumos que deve ter o 13º Congresso de História do Grande ABC.
Convém enfatizar o apoio incondicional que periódico Diário do Grande ABC sempre deu desde o 1º Congresso de História do Grande ABC, divulgando-os amplamente!
Caloroso abraço! Saudações memorialistas!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!

http://www.dgabc.com.br/Noticia/1189002/e-preciso-repensar-o-13-congresso


PS - Explico aos meus queridos amigos lusos e demais patrícios, que não conhecem as peculiaridades da região do Grande ABC, que chamamos carinhosamente de "batateiros" os sãobernardenses.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Mostra de Cinema da América Latina



Caros confrades/passageiros!!
Se eu estive na certamente encantadora "Invicta", como carinhosamente os habitantes da cidade do Porto a chamam, não perderia de jeito nenhum esta imperdível Mostra de Cinema da América Latina!
Espero que na curta estadia de 6 dias que terei na cidade do Porto, na segunda quinzena do mês de abril, tenha a prerrogativa de assistir películas neste precioso local dedicado à Fascinante Arte das Imagens em Movimento, que faço questão de conhecer
Vejam no site a seguir apontado a programação completa:

http://www.44.kmitd2.com/v/1legsQ4eVmeb852aadf78 

Caloroso abraço! Saudações cinéfilas!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!
http://www.44.kmitd2.com/v/1legsQ4eVmeb852aadf78

Memória combalida

Caros confrades/passageiros!
Disponibilizo aqui mais uma missiva que escrevi ao prestigioso periódico Diário do Grande ABC, que foi publicada na edição do dia em curso.
Caloroso abraço! Saudações memorialistas!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!

domingo, 25 de janeiro de 2015

Natalício do meu avô paterno

Caros confrades/passageiros!
Se meu saudoso avô paterno, o Sr. João Paulo de Oliveira, estivesse entre nós completaria no dia em curso 130 anos. Acordei pensando nele e fiquei cá a divagar se somente este seu descendente lembrou do seu natalício.
Para minha grata surpresa ao ler a Página Memória, que o incansável paladino em prol da nossa combalida memória, o jornalista e escritor Ademir Medici escreve e é publicada diariamente no periódico "Diário do Grande ABC", fiquei emocionado ao ver que a memória do meu avô tornou-se pública, porque ele encabeça os eventos ocorridos no dia 25 de janeiro:

"Em 25 de janeiro de...

– João Paulo de Oliveira nasce em Piraporinha, Freguesia de São Bernardo, hoje Município de Diadema. Foi o responsável pelas festas em honra ao padroeiro do bairro, Bom Jesus. E manteve duas olarias no vale do Rio dos Couros. Faleceu em 1947.

– A guerra. Da manchete do Estadão: ‘Batalha naval no Mar do Norte’.

Terminam as férias para as escolas isoladas do Estado de São Paulo.

Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo inicia os seus trabalhos para o ano de 1915.

Comendador Ermelindo Matarazzo falece num desastre automobilístico em Bruzolo, Itália, perto de Turim. Fica ferido o irmão Giuseppe. Eram filhos do conde e industrial Francesco Matarazzo.

Inaugurada a nova praça de esportes da Associação Portuguesa de Esportes, no bairro do Cambuci. O campo, remodelado, pertencera à União Artístico-Recreativa do Cambuci. São disputados dois jogos: na preliminar, Germânia 5, Portuguesa 1; na partida de fundo, Corinthians, campeão da cidade, 4, Brás Atlético 0.

Prefeitura constrói coreto na Praça do Carmo, em Santo André.

Autorizada a ampliação dos cemitérios de São Bernardo (Vila Euclides) e Santo André (Vila Assunção). No cemitério de São Bernardo será construído um necrotério. A capela será reformada.

Em Rio Grande (da Serra), o morador Guilherme Monteiro doa à Prefeitura de São Bernardo uma área de 7 mil m² para a construção do novo cemitério. O engenheiro da prefeitura demarca a avenida que do Largo da Matriz irá até a futura necrópole."


Caloroso abraço! Saudações memorialistas!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!

 

sábado, 24 de janeiro de 2015

International Foreign Trade

Caros confrades/passageiros!
Agradeço a atenção do meu estimado amigo Gilberto Calixto Rios pelo envio deste endereço eletrônico com preciosas fotografias, da década de 60, do Aeroporto de Congonhas!
Caloroso abraço! Saudações aeroviárias!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!


International Foreign Trade

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Mais um mimo do Todesca

Fonte: arqtodesca.blogspot.com

Caros confrades/passageiros!
A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, disse que o incansável duende Himinueu, que trabalha 18 horas diárias para o Todesca e, com seus poderes mágicos, encontra no arco-da-velha, digo, mundo cibernético - preciosidades - que nenhum reles mortal consegue encontrar!
Graças aos valiosos préstimos do poderoso Himineu sempre tenho a prerrogativa de receber de mimo do Todesca fotografias, que não conhecia da minha amada imortal a inigualável atriz Gene Tierney (1920-1991), bem como enviar novas noviças para o Convento das Redentoras Humilhadas, além de me encantar com as imperdíveis publicações, que o Todesca disponibiza nos seus blogs:
arqtodesca.blogspot.com
arqtodescadois.blogspot.com
Reitero que os blogs do Todesca são um Oásis de erudição num deserto alienação cibernética!
Caloroso abraço! Saudações todeschinianas!
Até breve...
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

LUZES! CÂMERAS! AÇÃO!





Caros confrades passageiros!
A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, teve a audácia de adentrar sorrateiramente na cabine que eu estava hospedado na máquina flutuante "Splendour of the Sea", quando meu dileto amigo e companheiro de viagem, Roberto Nunes Vieira estava na pscina e mais atrevida ainda teve a ousadia de abrir a porta do banheiro ou, como dizem no reino distante além-mar, casa de banho e eternizar o momento que abri a cortina do box e disse: - Quem está aí?
Ufa! Que alívio! Ainda bem que a sirigaita não estava com uma faca em riste para dar cabo a minha insulsa existência, bem aos moldes da imperdível e inesquecível película "Psyco", de 1960, aqui intitulada "Psicose"!
Max! Traga meus sais centuplicado!
Caloroso abraço! Saudações hitchock'sinetes!   
Até breve...
João Paulo de Oliveira       
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!      

LUZES! CÂMERAS! AÇÃO!


   

Google+ Badge