O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

O Todesca está na janela apreciando a paisagem...

Expresso do Oriente

Expresso do Oriente

Todos a bordo

Todos a bordo

Restauração e colorização de fotografias.

Restauração e colorização de fotografias.
Caros amigos sem véus e com véus. Com muito gozo divulgo os valiosos préstimos profissionais do meu estimado amigo Reinaldo Elias, que tornou-se um tarimbado especialista em restauração e colorização de fotografias. Pelo criterioso trabalho, que envolve pesquisa e arte os preços cobrados pela restauração e colorização são módicos. Para solicitarem os valiosos préstimos profissionais entrem em contato com o meu querido amigo através do endereço eletrônico: rjelias200@yahoo.com.br Meus outonais olhos estão em água ao lembrar do já distante ano de 1962, quando minha amada e saudosa mãe me levou a uma filial das Casas Pirani, que ficava na Avenida Celso Garcia, para que seu bebezinho nº 6 fosse eternizado nesta fotografia. Embarcamos num trem de subúrbio, um reluzente trem prateado, na Estação de Santo André e desembarcamos na Estação paulistana do Brás. Lembro como se fosse hoje que levei um beliscão da minha genitora, porque eu queria a todo custo embarcar num bonde para chegar as Casas Pirani. Como eram poucas quadras de distância fomos caminhando até o paraíso do consumo. Saudades das Casas Pirani... Ontem, contei ao meu dileto amigo Gilberto Calixto Rios da minha frustração de nunca ter embarcado num bonde paulistano, que para o meu profundo desencanto teve a última linha desativada no ano de 1968, quando estávamos no auge dos nefastos e malditos anos de chumbo. No ano que fui eternizado nesta fotografia fazia sucesso estrondoso na fascinante Arte das Imagens em Movimento a película "Rome Adventure", aqui intitulada "Candelabro Italiano": https://www.youtube.com/watch?v=yLqfxLPga2E que assisti no extinto Cine Carlos Gomes, na condição de vela zeloso das minhas amadas irmãs mais velhas, a Dirce Zaqueu, Jô Oliveira e Maria Inês. Também no ano de 1962 minha diletíssima e saudosa cantora Maysa (1936-1977) deixava sua legião de fãs enternecida com a canção: https://www.youtube.com/watch?v=BeJHOAbkJcg Mãe, sempre te amei, amo e amarei. Saudades... Saudades... Saudades... Caloroso abraço. Saudações emocionadas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços, com muita imaginação e com muito gozo. PS - Apesar dos pesares acho que continuo um petiz sonhador e esperançoso de um novo dia aos moldes da inesquecível personagem Scarlett O' Hara... Max, traga meus sais centuplicado.

Miniconto

Miniconto
Depois que minha neta me eternizou nesta fotografia o telefone tocou. Ao atender a ligação fiquei aterrorizado ao reconhecer a voz de Hades...

Mimo da Monika

Mimo da Monika
O que nos espera na próxima estação?

A viagem continua

A viagem continua
O quie nos espera na próxima estação?

Lambisgoia da Agrado

Lambisgoia da Agrado
Caros confrades/passageiros sem véus e com véus. A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, me surpreendeu porque não a vi trepar (nem preciso dizer que ela adora o outro significado deste verbo principalmente no presente do indicativo) no topo da locomotiva para se exibir e me ofuscar. Caloroso abraço. Saudações exibidas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus, sem ranços e com muita imaginação.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.br
Caros confrades passageiros. O pertinaz duende Himineu, que trabalha - com muito afinco para o Todesca - captou e eternizou o momento que a lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, estava reflexiva a apreciar a paisagem no vagão restaurante do Expresso do Oriente sob meu comando. Caloroso braço. Saudações reflexivas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r

Fonte: arqtodesca.blogspot.com.r
Todos a bordo... A viagem continua...

Blogs todeschinianos

Blogs todeschinianos
Fonte: arqtodescadois.blogspot.com.br "Sonhei que o vagão joaopauloinquiridor.blogspot.com havia caído de uma ponte que ruíra... Mas, foi só um pesadelo..." Caros confrades/passageiros! Não me canso de divulgar os imperdíveis blogs do Todesca: arqtodesca.blogspot.com.br arqtodescadois.blogspot.com.br que são Oásis num deserto de alienação cibernética. É louvável a pertinácia deste notável, tarimbado e erudito ser vivente, que brinda seus felizardos leitores com ecléticas publicações que deixam patente sua vasta erudição e bem viver. Caloroso abraço. Saudações todeschinianas. Até breve... João Paulo de Oliveira Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

Continuo a espera de Godot...

Continuo a espera de Godot...
Saudações dionísicas.

Saudações leitoras.

Saudações leitoras.

Seguidores

domingo, 31 de maio de 2015

Maria Manuelina do Rego Cavaco

Fonte: arqtodesca.blogspot.com

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
Está o maior rebuliço no Convento das Redentoras Humilhadas e na Ordem das Filhas de Maria sem Calcinhas, porque a irmãzinha Maria Manuelina do Rego Cavaco mandou para o beleléu, a madre superiora, Carmem Malafaia do Rego Seco, que também mandou para o beleléu, a 1ª madre superiora do convento profano, a Gyoconda Ferro Salgado.
Como a do Rego Cavaco, alegou legítima defesa, aos homens da Lei, porque foi obrigada a atirar  na do Rego Seco, que também estava prestes a atirar nela, porque a finada madre superiora a flagrou na cela 71 a fornicar com a irmãzinha, Valentina Piedade do Rego Picão, que era amante da finada.
A partir de hoje, a Maria Manuelina do Rego Cavaco, foi nomeada pelo padre Manolo, a nova madre superiora do Convento das Redentoras Humilhadas e da Ordem das Filhas sem Calcinhas.
Por Hercule Poirot, já é o segundo assassinato que ocorre neste concorridíssimo convento profano por motivo de ciúmes e fornicações.
Caloroso abraço. Saudações fornicadas/assassinadas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira 
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços.

Todesca

Fonte: arqtodesca.blogspot.com

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
Sempre fico em estado de deleite inefável quando recebo os mimos do Todesca, que deixa sempre viçosa o culto que presto a minha amada imortal, a inigualável atriz Gene Tierney (1920-1991).
Caloroso abraço. Saudações tierneyanas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira 
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços.

sábado, 30 de maio de 2015

Catarina Bernardo do Rego Fundo

Caros amigos sem véus e com véus.
Esta é a irmãzinha Catarina Bernarda do Rego Fundo, que leva uma vida picante e bacante no Convento das Redentoras Humilhadas e também é assecla da Ordem das Filhas de Maria sem Calcinhas.
Ela atende de domingo a domingo, na cela nº 69, com hora marcada.

A religiosa não faz restrições a "ménage à trois", mas cobra 45% a mais a hora ou horas reservadas. O preço da hora é 169 dólares. Não aceita reais e nem cartões de crédito ou débito. Para religiosos(as) desconto garantido de 24 dólares.
Para marcar hora entre em contato com o Max, mordomo de cama e mesa do comandante mor do vagão do Expresso do Oriente, o professor tierneyano João Paulo de Oliveira:
Max, traga meus sais centuplicados.
Caloroso abraço. Saudações antimonásticas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira 
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços.

Mais um mimo do Todesca

Fonte: artodesca.blogspot.com
João Paulo, sempre te amei, amo e amarei.

Viagem à Lua


Caros amigos sem véus e com véus.
Minhas saudosas avós, Maria Pires de Araújo (1896-1982) e Belmira Pedroso (1900-1985),
sempre negaram - com veemência - a chegada do homem à Lua e diziam:
-" É mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que o homem chegar à Lua."
Não adiantava eu dizer que vi maravilhado, numa transmissão televisiva, a chegada do homem à Lua, porque elas também diziam - com convicção - que aquilo era um truque.
Será que preciso dizer que elas acreditavam piamente no mito do Adão e Eva, na Santíssima Trindade, que o mundo foi criado por um suposto ser onisciente e onipresente em sete dias?
Max, traga meus sais centuplicado.
Saudades das minhas avós...
Caloroso abraço. Saudações cépticas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços.

http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/fundamentos/homem-lua-485568.shtml

sexta-feira, 29 de maio de 2015

E L A em ação

Fonte: arqtodesca.blogspot.com

Inveja da lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus, bom dia.
A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, fica morta de inveja quando sabe que foi publicada no periódico Diário do Grande ABC​ missiva de minha lavra e, para entornar o caldo de vez, disse que onde já se viu minha audácia em enaltecer os feitos da gestão do "Picolé de Chuchu", como diz o nobilíssimo José Simão?
Caloroso abraço.Saudações invejosas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços.

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Dupla dinâmica

 Capa 1940.
Caros amigos sem véus e com véus.
A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, teve o atrevimento de dizer que na época da odiosa e maldita carnificina (1939-1945), a dupla dinâmica nem em pensamento ousaria sair do armário.
Caloroso abraço. Saudações reveladas.

Até breve...

João Paulo de Oliveira 

Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços.


quarta-feira, 27 de maio de 2015

Mais um mimo do Todesca

Fonte: arqtodesca.blogspot.com

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
Fiquei jubiloso com o comentário que o meu estimado amigo Todesca deixou no seu imperdível blog acima apontado, quando publicou esta encantadora fotografia da minha amada imortal, a inigualável atriz Gene Tierney (1920-1991).
Caloroso abraço. Saudações todeschianas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços.
O comentário é o a seguir transcrito:
Perguntaram para a Gene Tierney,
atá quando ela iria amar o Prof João Paulo....
FOREVER....


Sérgio Todeschini Alves

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, está morta de inveja com a surpresa que meu estimado amigo Todesca terá, no dia vindouro, ao receber a visita do Estafeta do meu amado Imperador Dom Pedro II (1825-1891).
Caloroso abraço. Saudações todeschianas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira 
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços.

Jorge Magyar


Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.

A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, disse que meu amigo, o erudito e tarimbado sociólogo, Jorge Magyar, é leitor voraz desta revista, bem como tem a coleção completa adquirida quando ele morou cinco anos em São Francisco. Todas as noites ele não consegue ficar sob a égide de Morpheu se não reler uma das edições da sua preciosa coleção.

Caloroso abraço, Saudações "calientes".

Até breve...

João Paulo de Oliveira 

Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços.

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Irmãzinhas talentosas


Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, foi quem eternizou as talentosas irmãzinhas do Convento das Redentoras Humilhadas, que aparecem na fotografia da esquerda para a direita, Modesta do Rego da Purificação, Apolônia Serra do Rego, Marcela Filipa do Rego Curto e na porta está a Carmela Manuela do Rego Delgado, que estão absortas a observar e duas a pintar o sete, digo, a retratar o padre Manolo Picão, que sem titubear aceitou o convite das irmãzinhas para posar. 
Depois que foi retratado o padre Manolo foi às celas das irmãzinhas pintoras para ouvi-las em confissão e depois... Bem, esta é uma outra história, que não poderei contar, porque senão as peçonhentas e mal amadas Senhoras de Santana irão queixar-se ao Bispo.
Caloroso abraço! Saudações artísticas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira 
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços.

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Cineclube do Porto

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
Com fiz visita de médico ao reino distante além-mar, infelizmente não foi possível conhecer o atuante Cineclube do Porto, o que é mais um motivo para uma nova visita à Invicta.
Caloroso abraço. Saudações invictas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Xana Saraiva

Caros amigos sem véus e com véus.
Meu telefone portátil vibrou.
Preciso dizer quem era?
Claro que era a minha amiga, a Dona Miquelina Pinto Pacca. (huhummm)
Ela disse que no período vespertino, do dia em curso foi, na companhia da sua prestimosa copeira Hermenegilda, à cartomante mexicana, Dolores do Rego Cansanção, que atende numa quitinete localizado no 20º andar de um edifício decadente lá no bairro paulistano do Glicério.
Quando a do Rego deitou as cartas que, segundo ela, não mentem jamais, arregalou seus sedutores olhos verdes, que mais parecem dois faróis bettedavisianos, deu três gritinhos e disse:
Seu amigo, o aloprado Professor Tierneyano, apesar da visita de médico que fez ao reino distante além-mar, no mês passado, na companhia do seu dileto amigo Roberto Nunes Vieira, deixou encantados seus cicerones e teve tratamento VIP e uma grande surpresa na organizadíssima Escola Pública de Gondomar, onde lecionam suas sobrinhas Stela Trigo e Xana Saraiva e o professor tierneyano e seu amigo foram levados à escola pelo seu Padrinho Mor Rui Espírito Santo.
Quando a cartomante mexicana disse o nome da minha segunda sobrinha, a Xana, deu mais três gritinhos, ficou arrepiadíssima dos pés à cabeça e disse:

A Xana é uma alma próxima a atingir à luz, porque teve incontáveis vidas, incluindo aquelas do tempo que era uma mulher Neanterdal, que nas centenas de vidas que teve, quando era da espécie Neanterdal, sempre teve a sua disposição muitos machos que ela dominava e fazia deles gato e sapato. Era dela sempre o melhor pedaço de carne do tigre dente de sabre.
Como foram incontáveis vidas da Xana, a do Rego resolveu deitar outra carta que trouxe à baila duas vidas que ela teve no Brasil Imperial e no Brasil República, quando era a Luisa Margarida de Barros Portugal (1816-1891), mais conhecida como Condessa de Barral, que foi a grande paixão do Imperador Dom Pedro II (1825-1891).
A Condessa de Barral era uma próspera Senhora de Engenho no Recôncavo Baiano, cultíssima, falava e escrevia com fluência o idioma francês.
Na vida seguinte, a da Condessa de Barral, ela foi uma cafetina, a Vivaldina dos Prazeres do Rego (1895-1943), muito temida e respeitada no bairro carioca da Lapa , onde era dona do bordel “As Mariposas”, muito frequentado por políticos, magistrados, padres, policiais, maridos sedentos de sexo além da posição “papai, mamãe”, marinheiros e pederastas ou, como dizem no reino distante além-mar, paneleiros, que ali iam para fazer hora com as rameiras e pagar dobrado o suposto programa para que no seu meio social ninguém soubesse quais eram de fato suas predileções sexuais.
A Vivaldina tinha uma legião de admiradores que disputavam a tapa permanecer 1h30 na sua perfumada cama, que tinha lençóis confeccionados pelas irmãzinhas do Convento das Redentoras Humilhadas.
Infelizmente na fatídica terça feira gorda do carnaval de 1943 sua existência cessou, após longo sofrimento advindos da sífilis, tuberculose, cirrose, gonorreia crônica, câncer no pulmão, que contraiu por conta da periculosidade do mais antigo ofício do mundo que exercia.
Os despojos mortais desta vida passada da Xana Saraiva jazem numa fria lápide do Sepulcrário São João Batista.
A ligação foi interrompida de supetão.
Caloroso abraço. Saudações vividas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e se ranços. 


PS - Divagações à parte, jamais esquecerei o empenho da Stela e da Xana, que tiveram o apoio da diretora, da bibliotecária e do Coordenador Pedagógico Pedro, da Escola Pública de Gondomar, para que a tertúlia sobre Variações Linguísticas fosse um fato.

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Padrinho Mor Rui Espírito Santo

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
Ainda continuo encantado com o empenho incondicional do nosso estimado Padrinho Mor, Rui Espírito Santo, que não mediu esforços para que a visitação de médico que este reles escrevinhador outonal e meu dileto amigo Roberto Nunes Vieira fizemos ao reino distante além-mar de 22 a 28 de abril do ano em curso, ao rodar na sua possante máquina rodante mais de 400 km para nos apresentar os encantos das cidades do norte do reino.
Se minha saudosa e amada mãe, a Sra. Matilde Pinheiro de Oliveira (1923-2008) estivesse entre nós, ficaria jubilosa em saber que tive um Anjo da Guarda supimpa no reino, que zelou com primor do seu 6º bebezinho e do seu amigo, e, como toda certeza desfiaria incontáveis Rosários com o escopo de solicitar a intercessão da Nossa Senhora da Conceição Aparecida, para que nenhum mal apoquente meu Anjo do Guarda, bem como o deixe garboso e vigoroso por muitos e muitos anos.
São pessoas como meu Padrinho Mor, que me dão esperanças de dias melhores num mundo harmonioso, onde todos os nossos semelhantes tenham como condição "sine qua non" o "ser" em detrimento do "ter".
Caloroso abraço! Saudações agradecidíssimas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira 
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços.

PS - Esta fotografia é da lavra do meu dileto amigo Roberto.

terça-feira, 19 de maio de 2015

De molho

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus, bom dia.
Só pode ser praga da lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, porque estou de molho em casa devido ao incômodo de ser obrigado a ir ao banheiro ou, como dizem no reino distante além-mar, casa de banho, desde ontem a noite, reiteradas vezes. Já ingeri um comprimido de IMOSEC, mas até agora não surtiu efeito.
Infelizmente tive que cancelar a visita que faria na companhia do meu amigo, o confrade/memorialista Gilberto Calixto Rios ao Arquivo Público do Estado de São Paulo, que fica próximo a estação Tietê do metrô, para apreciar imperdível Exposição "Em nome d'El Rey".
Também estou impedido de visitar meu tio paterno, João Batista de Oliveira, para cumprimentá-lo pela passagem do seu 81° Natalício.
Caloroso abraço. Saudações convalescentes.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços.

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Mudança de hábitos

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus, bom dia.
Adquiri o pernicioso vício do tabaco em 1970 e em 1981 fumava 40 cigarros por dia.
A partir do ano de 1981 passei a diminuir esta quantidade de cigarros, até chegar dois cigarros por dia: um depois do almoço e outro depois do jantar.
No dia 17 de maio de 1983 parei de fumar definitivamente.
Nos primeiros anos sonhava com frequência que estava a fumar com sofreguidão. Tomei a decisão de não ser dominado pelo vício do tabaco depois que soube que uma pessoa das minhas relações deixou de existir, após longo sofrimento, de câncer nos pulmões, advindo do hábito inveterado do fumo.
Creio que foi uma decisão salutar que tomei, bem como outra decisão do mesmo naipe, em 2013, em mudar meus hábitos alimentares, que permitiram a perda de 20 quilos...
Caloroso abraço. Saudações saudáveis.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços.

O Banho de Diana

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
Aprecio sobremaneira esta encantadora obra de arte, intitulada "O Banho de Diana", da lavra do talentoso pintor francês François Clouet (1510-1572), que ele trouxe à luz em 1559 ou 1560.
Esta instigante obra de arte nos permite incontáveis vieses...
A lambisgoia da Agrado, aquela mexeriqueira mor que tudo sabe e tudo vê, disse que ele teve como modelos, minhas queridas amigas e parceiras de ofício, Stela Trigo, Xana Saraiva, Guta Borges, Martia Guedes, bem como meus Padrinhos Rui Espírito Santo, Rui Pascoal e meu dileto amigo Roberto Nunes Vieira, que no século XVI tiveram vidas passadas nos domínios do escritor francês Michel de Montaigne (1533-1592).
Caloroso abraço. Saudações divagadoras.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços.

sábado, 16 de maio de 2015

Cidade sergipana de Umabaúba

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
Meu dileto amigo Roberto Nunes Vieira foi quem me eternizou nesta fotografia, quando estávamos a flanar na cidade sergipana de Umbaúba.
Na estadia de 10 dias que tivemos na cidade de Estância trafegamos 1.472 km na máquina rodante que alugamos.
Caloroso abraço. Saudações rodadas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Planeta Terra

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus!
"Se a Terra fosse um Boeing 777 completamente carregado, os oceanos teriam a massa de 1 passageiro.
Por mais estranho que pareça, proporcionalmente, a Terra é cerca de 100 vezes mais seca que um osso antigo."

Fonte: Scientific American Brasil nº 155, página 37.
A imperdível revista Scientific American Brasil é uma fonte inesgotável de conhecimento.
Caloroso abraço! Saudações aprendizes!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços!

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Reflexões de um reles escrevinhador outonal

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus.
Como é dificílimo aceitar a dura e irreversível realidade que um dia incerto e não sabido minha existência cessará...
Lembrei da imperdível e inesquecível película de 1921: "A Morte Cansada":

Caloroso abraço! Saudações inconformadas.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços!

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Povoado de Pontal

Caros confrades/passageiros sem véus e com véus!

Este local paradisíaco é o Povoado de Pontal, que pertence ao município sergipano de Indiaroba.

Do outro lado da margem do rio Real fica Mangue Seco, que pertence ao Estado da Bahia.

Passei uma manhã memorável neste local.

Caloroso abraço! Saudações paradisíacas!

Até breve...

João Paulo de Oliveira 

Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços!

terça-feira, 12 de maio de 2015

Tertúlia sobre Variações Linguísticas



Caros confrades/passageiros sem véus e com véus!


Agradeço sobremaneira a deferência que meu estimado Padrinho Mor, o valoroso Rui Espírito Santo fez em publicar uma reportagem no blog de sua lavra: 

alusiva a memorável tertúlia sobre Variações Linguísticas da nossa amada Língua Portuguesa, bem como a gratíssima surpresa que minhas queridas amigas e parceiras de ofício: Stela Trigo e Xana Saraiva, me prepararam com o apoio incondicional da Bibliotecária e do Coordenador Pedagógico Pedro.

Jamais esquecerei este dia de muito gozo!

Caloroso abraço! Saudações tertulianas!

Até breve...

João Paulo de Oliveira 

Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus e sem ranços!

Google+ Badge